Como Participar

1- DESTINATÁRIOS E REQUISITOS ORGANIZATIVOS
Podem participar no RNOD quaisquer organizações portuguesas que já detenham ou venham a produzir conteúdos digitais de natureza bibliográfica e que visem disponibilizar os dados necessários para a sua pesquisa e acesso num ponto central, em Portugal e, opcionalmente, no portal Europeana.

Para participar, as organizações devem realizar os seguintes passos, para obter o estatuto de Entidade RNOD:

a) Pré-inscrição de entidades RNOD
Para participar no RNOD e poder aceder aos módulos do sistema que permitem registar ou importar metadados descritivos dos seus objectos digitais, deve solicitar a sua incrição no RNOD.

b) Assinatura de Acordo de Fornecimento de Dados
Após ter efectuado a pré-inscrição, ser-lhe-á enviado por correio electrónico um Acordo de Fornecimento de Dados que depois de assinado deverá ser devolvido à Biblioteca Nacional de Portugal, por correio normal ou por correio electrónico (digitalização de todas as páginas rubricadas e última página com assinatura de representante da entidade participante).

c) Autenticação para acesso ao sistema RNOD
Depois de recepcionado o Acordo de Fornecimento de Dados devidamente preenchido e assinado, validaremos a sua inscrição e enviaremos por correio electrónico os dados necessários para aceder à plataforma como Entidade RNOD. Assim que receber o correio electrónico de confirmação do seu registo como Entidade RNOD, entre na opção MEMBROS do sistema para criar e/ou importar registos de objectos digitais.

2 - REQUISITOS TÉCNICOS
a) Disponibilização e manutenção dos objectos digitais online
As entidades participantes asseguram a disponibilização e manutenção online dos seus objectos digitais, pelos seus próprios meios. O RNOD apenas inclui e mantém os metadados necessários à pesquisa, localização e acesso a esses mesmos objectos.

b) Fornecimento de metadados dos objectos digitais ou registos de intenção
As entidades participantes incluirão no RNOD os metadados de que já disponham localmente para descrever e dar acesso aos objectos digitais ou registos de intenção de digitalização. Esses metadados podem ser criados directamente no sistema RNOD, importados directamente a partir da PORBASE através da aplicação RNOD, ou das suas bases de dados através da importação de ficheiro ISO 2709, ou ser automaticamente recolhidos por protocolo OAI-PMH.

c) Metadados mínimos para participar no RNOD
O RNOD integrará todos os metadados que para ele sejam importados de outros sistemas, designadamente todos os dados constantes em registos UNIMARC. No entanto, não é exigido que os metadados provenham de uma base UNIMARC. Na ausência de um registo estruturado em UNIMARC, as entidades podem criar directamente na aplicação de gestão RNOD o registo para um objecto digital.

1. Metadados descritivos mínimos para cada objecto digital ou registo de intenção:

Entidade - este dado é assumido automaticamente pela aplicação de gestão RNOD, uma vez que para efectuar registos, por qualquer forma, a entidade tem que estar registada e fazer login.
Título - proveniente de UNIMARC 200, ou inserido manualmente na aplicação.

2. Metadados de acesso para cada objecto digital:

URL do Objecto - proveniente de 856, indicador 2/0 $u, ou inserido manualmente na aplicação. Caso o campo URL do Objecto não esteja preenchido, o sistema considerará o registo como uma mera intenção de digitalização e não o exportará para a Europeana.

URL da pré-visualização (thumbnail) - proveniente de 856, indicador 2/1 ou inserido manualmente na aplicação.
Nota: o campo UNIMARC 856 tem, desde 2011, o indicador 2 definido para indicar se se trata de acesso ao recurso completo, a thumbnail, ou a capa e páginas preliminares. Ver mais informação.

3. Metadados adicionais específicos dos registos RNOD:

Tipo de recurso
O RNOD permite identificar diferentes tipos de recursos (livros, periódicos, iconografia, cartografia, música, etc.), a partir dos dados UNIMARC ou por marcação manual na aplicação. Por omissão, o valor preenchido automaticamente pelo sistema RNOD será: Livro

Direitos de acesso
O RNOD permite identificar diferentes tipos de direitos de acesso (acesso livre, acesso condicionado, acesso pago, ou não definido). Por omissão, o valor preenchido automaticamente pelo sistema será: Não definido.

Exportar para Europeana
O RNOD permite definir de um registo se destina ou não a ser exportado para a Europeana. Por omissão, o RNOD considera que o registo não se destina a exportação para a Europeana.

Existência de matriz do objecto digital
O RNOD permite indicar se existe ou não ficheiro matriz de um objecto digital. Por omissão, o valor preenchido automaticamente pelo sistema indicará que a entidade não possui matrizes do objecto.

Tipo de objecto registado
O RNOD permite indicar se o objecto registado é nascido digital, digitalizado ou apenas uma intenção de digitalização. Por omissão, e sempre que esteja preenchido o campo URL do Objecto, o RNOD considerará o objecto como digitalizado a partir de original analógico.

Para mais informações sobre metadados, consulte o Mapeamento UNIMARC-RNOD-ESE.

d) Requisitos para acesso ao sistema de gestão RNOD
O sistema de gestão RNOD é o backoffice que possibilita aos membros já registados procederem à criação, importação e edição dos seus registos. É necessário utilizar o browser Microsoft Internet Explorer v7.x ou superior e instalar o MSXML4. Na zona da segurança deverá colocar o site como fidedigno (Trusted sites) e caso tenha Microsoft Internet Explorer v10 ou superior deverá adiciona-lo às definições de vista de compatibilidade (Compatibility view settings).
Recomenda-se uma resolução mínima de 1024 x 768.

e) Para mais informações, consulte o Manual de Utilização RNOD

DIRECTÓRIO DE ENTIDADES RNOD
Para consultar a lista de Entidades RNOD por favor consulte a página Sobre o RNOD.